domingo, maio 22, 2011


SORTEIO Lili Davys

10 comentários:

  1. Quando vai acontecer o sorteio??? ^^

    beijus
    T. MAra
    www.rodadasamigas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, deve ser algo totalmente inesperado, de alguém que eu ame muito. Deve ser no dia menos provável de todos, na hora em que estivesse quase desistindo dessa pessoa.
    Ele vai tocar minha campainha ainda como o amigo de alguns anos, e nervoso tentar me convencer, que sente o mesmo por mim, mas não sabia como me contar. Quando a rua se acalmasse, ele se sentiria a vontade para se aproximar alguns passos, e tentar roubar um primeiro beijo, dizendo o que eu esperei tanto tempo para ouvir:
    Vc aceita namorar comigo, Thais?
    Uma pergunta que chega a soar ridículamente ao imaginar, uma vez que é tudo que eu mais quero.
    Em seguida uma resposta óbvia e previsível sairia pelos meus lábios.

    Coisas importantes não podem esperar para acontecer quando eu viajar para Paris,
    a minha realidade é perfeitamente aceitável.

    ResponderExcluir
  3. quero muito participar, namoro a 2 anos e quero mto contar a minha história!!!!!

    Nossa história é algo para se guardar na memória, não é novela, nem filme, nem uma tela em cor, mas um livro da vida abençoado com o nosso amor, paginas de sonhos, linhas que se passam, figuras que se abraçam, histórias que se entrelaçam... essa história é a prova que eu te passo de que no amor nada é por acaso..
    Uma amiga sempre me dizia que o homem certo ainda iria chegar e eu saberia quem era pelo beijo na testa que ele iria me dar,achei bonito mas não conseguia nisso acreditar.
    Nos conhecemos no carnaval, festa que o brasil todo comemora sem igual,eu toda descabelada e o calor me fazendo abanar com um papelão, alem dos sprays de espuma no meio da agitaçao, um garoto me despertou curiosidade, não era interesse mas um sentimento diferente da minha realidade, até esqueci da minha vaidade, e o descabelamento ficou por conta da festividade.
    O bloco passou , a fome chegou e eu e minha familia resolvemos ir almoçar, só nao esperava que lá ele iria estar e a familia dele com a minha sentar, conversa vai, conversa vem, descobrimos que iamos viajar para o mesmo lugar e estavamos ali por desistir da chuva que nos impedia de chegar, entao de qualquer forma iriamos nos encontrar!, a noite nossa familia iria pular carnaval em um salão e tinha tudo para ser a maior chateação, eis que me surge uma surpresa, ele ali sentado na mesa a sua companhia pode me oferecer, será que algo poderia acontecer?
    Passamos a noite dançando, conversando e no final os pés descansando, até que a conversa acabou desabrochando e fatos da nossa infancia acabamos encontrando, tivemos a mesma babá a nos cuidar,a filha dela na casa dele a trabalhar, o mesmo clube a frequentar, amigos em comum a comentar, mesma escola a estudar,e até a casa da minha avó ele já tinha ido visitar,e mesmo com tudo isso nunca conseguimos o outro enxergar, então um carinhoso beijo na testa ele deixou escapar e assim passamos a nos encontrar e depois a namorar.
    O pedido de namoro foi com o brilho do olhar de uma criança, numa cantina italiana em são josé na rua esperança,hoje estamos a dois anos juntos nessa história e eu estou aqui para dividir com vocês um fragmento para guardar na memória, a vida que existe por trás de quadrinhos e cores, a certeza da identificação dessa história com muitos amores,mas acima de tudo todos os dias encontrando você em um olhar,um conto de uma vida toda a compartilhar , um coração rapido a pulsar nas linhas escritas diariamente na história de um livro que jamais irá se fechar.

    espero que tenham gostado, acho que o destino que acabou conquistando a gente rs

    bjosssssss

    laila ferreira
    lailaferreira@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Noite estrelada,paisagem romantica com cheiro de flores,musica de fundo,jantar á dois.PEDIDO INESPERADO,e o SIM envergonhado!

    ResponderExcluir
  5. A minha história de vida com uma pessoa mega especial em minha vida é longa d+. Mesmo assim vou tentar contar minhas loucuras de amor vivida e como tudo começou.

    Universitária, solteira a 3 meses e louca pra curtir a vida pouco vivida. Era assim que me encontrava no dia 12 de Junho de 2009. Combinei com uma amiga da faculdade e um amigo de sala (também solteiros), que esse dia não ficaria em casa chorando e se lamentando por estarmos solteiros. Mesmo que sem grana (vida de universitário ñ é fácil) os três amigos combinaram de ir pra balada se divertir. Como era a única que tinha carro dei carona para os dois e seguimos pra balada, dançávamos os três juntos e seguia tudo de uma forma muito divertida. Até que minha amiga avistou um rapaz, que aos olhos dela chamou-lhe muita atenção, ela olhava o tempo inteiro pra ele, tentava tropeçar nele, me cutucava o tempo inteiro pra falar dele, ainda me prontifiquei e perguntei a ela se queria que eu fosse falar com ele, mais ela não quis. Pra mim o cara era feio, sem graça e sequer dançava e ainda comentei gosto é que nem c@ cada um tem o seu. Bom, dançávamos os três rindo e bebendo quando der repente chegou um homem estranho e chamou nosso amigo de canto, e o tal rapaz que minha amiga estava de olho chamou ela, resultado sobrei na pista de dança sem entender nada. Continue dançando sozinha já que não tinha opção, quando meus amigos voltam minha amiga me entrega um nextel com uma cara bem brava e diz – “toma é seu”, assustada e sem entender nada comecei a questionar meus amigos – “o que eles falaram?”. Meu amigo disse que o cara perguntou – “qual das duas você tá pegando”, e ele respondeu –“nenhuma são amigas”, minha amiga disse que o rapaz que ela estava afim disse a ela que queria muito me conhecer, que ficou encantado com meu jeito, e que não queria que eu interpretasse ele mal, portanto não iria tentar nada comigo aquela noite, no dia seguinte ele me ligaria pra irmos almoçar juntos, nervosa pedi a minha amiga que fosse devolver o celular dele o qual aliás ela não deveria nem ter recebido, ela disse que era pra eu tentar devolver pois ela tentou não receber e quase deu briga. Fiquei com o celular na mão uns 5 minutos pensando numa solução. Colocar meu número na agenda seria intimidade demais, dar o número errado seria uma furada se ele ligasse na hora que eu devolvesse então discar o número e avisar que está como o primeiro número discado devolver o celular e por fim me desfazer da obrigação de encontrá-lo no dia seguinte seria a solução. Assim fiz, ele se recusava em receber disse que só queria um almoço no dia seguinte, mais enfim consegui me safar dessa entregando o celular dele. No meio de toda essa história, o que ninguém sabia é que entre eu e meu amigo de sala já rolava um clima há semanas e havíamos decidido ficar naquele dia, e ficamos na hora que o deixei em casa. No dia seguinte um grupo da minha sala se reuniu na casa de uma amiga pra fazer um trabalho de faculdade quando todos sentados a mesa discutindo sobre o trabalho meu celular toca e era o tal rapaz da balada, me convidando pra ir almoçar, expliquei a ele que estava no meio de uma reunião e que sem chances de sairmos aquele dia. Enfim fiz amizade com ele e nos falamos por um mês por telefone, ele sempre me pedindo um encontro, fazia loucuras como ir onde moro me pedir pra aparecer, chamar pessoas na rua pra confirmar que era ele quem estava lá. Até que um belo dia ele apareceu na porta de meu trabalho com uma rosa na mão e exatos um mês após aconteceu nosso primeiro beijo. E hoje depois de idas e vindas momentos de intenso amor e de intenso ódio... pois amar é assim, inexplicável! Hoje estou grávida de 30 semanas (quase 8 meses) do meu primeiro filho, do segundo filho dele!

    ResponderExcluir
  6. Uma longuissima história veridica de amor que resultou no amor maior que existi no planeta...
    segue minha história:
    Universitária, solteira a 3 meses e louca pra curtir a vida pouco vivida. Era assim que me encontrava no dia 12 de Junho de 2009. Combinei com uma amiga da faculdade e um amigo de sala (também solteiros), que esse dia não ficaria em casa chorando e se lamentando por estarmos solteiros. Mesmo que sem grana (vida de universitário ñ é fácil) os três amigos combinaram de ir pra balada se divertir. Como era a única que tinha carro dei carona para os dois e seguimos pra balada, dançávamos os três juntos e seguia tudo de uma forma muito divertida. Até que minha amiga avistou um rapaz, que aos olhos dela chamou-lhe muita atenção, ela olhava o tempo inteiro pra ele, tentava tropeçar nele, me cutucava o tempo inteiro pra falar dele, ainda me prontifiquei e perguntei a ela se queria que eu fosse falar com ele, mais ela não quis. Pra mim o cara era feio, sem graça e sequer dançava e ainda comentei gosto é que nem c@ cada um tem o seu. Bom, dançávamos os três rindo e bebendo quando der repente chegou um homem estranho e chamou nosso amigo de canto, e o tal rapaz que minha amiga estava de olho chamou ela, resultado sobrei na pista de dança sem entender nada. Continue dançando sozinha já que não tinha opção, quando meus amigos voltam minha amiga me entrega um nextel com uma cara bem brava e diz – “toma é seu”, assustada e sem entender nada comecei a questionar meus amigos – “o que eles falaram?”. Meu amigo disse que o cara perguntou – “qual das duas você tá pegando”, e ele respondeu –“nenhuma são amigas”, minha amiga disse que o rapaz que ela estava afim disse a ela que queria muito me conhecer, que ficou encantado com meu jeito, e que não queria que eu interpretasse ele mal, portanto não iria tentar nada comigo aquela noite, no dia seguinte ele me ligaria pra irmos almoçar juntos, nervosa pedi a minha amiga que fosse devolver o celular dele o qual aliás ela não deveria nem ter recebido, ela disse que era pra eu tentar devolver pois ela tentou não receber e quase deu briga. Fiquei com o celular na mão uns 5 minutos pensando numa solução. Colocar meu número na agenda seria intimidade demais, dar o número errado seria uma furada se ele ligasse na hora que eu devolvesse então discar o número e avisar que está como o primeiro número discado devolver o celular e por fim me desfazer da obrigação de encontrá-lo no dia seguinte seria a solução. Assim fiz, ele se recusava em receber disse que só queria um almoço no dia seguinte, mais enfim consegui me safar dessa entregando o celular dele. No meio de toda essa história, o que ninguém sabia é que entre eu e meu amigo de sala já rolava um clima há semanas e havíamos decidido ficar naquele dia, e ficamos na hora que o deixei em casa. No dia seguinte um grupo da minha sala se reuniu na casa de uma amiga pra fazer um trabalho de faculdade quando todos sentados a mesa discutindo sobre o trabalho meu celular toca e era o tal rapaz da balada, me convidando pra ir almoçar, expliquei a ele que estava no meio de uma reunião e que sem chances de sairmos aquele dia. Enfim fiz amizade com ele e nos falamos por um mês por telefone, ele sempre me pedindo um encontro, fazia loucuras como ir onde moro me pedir pra aparecer, chamar pessoas na rua pra confirmar que era ele quem estava lá. Até que um belo dia ele apareceu na porta de meu trabalho com uma rosa na mão e exatos um mês após aconteceu nosso primeiro beijo. E hoje depois de idas e vindas momentos de intenso amor e de intenso ódio... pois amar é assim, inexplicável! Hoje estou grávida de 30 semanas (quase 8 meses) do meu primeiro filho, do segundo filho dele!

    ResponderExcluir
  7. Olá a todas vocês, estou solteira a 1 ano e não encontrei a minha cara metade (mentira) eu encontrei sim mas não tenho coragem de tomar a iniciativa.A minha cara metade é nada mais , nada a menos que o meu grande amigo ,um amigo que conheci quando tinha 14 anos de idade . Na época ele era mais velho do que eu e não tinha como ele ser meu namorado (eu tinha 14 e ele 22anos) e por ter visto que não valeria a pena investir (diferença de 8 anos )eu resolvi desistir desse amor impossível(pelo menos ao meu ver na época). Os anos se passaram e eu compartilhei as alegrias da vida com alguns amores da adolescencia ,vivi intensamente cada momento, sorri, vi o Sol nascer na esperança de um novo dia para poder aproveitar ao máximo e ele se por com a tristeza de estar junto de alguém que me amava (mas não era correspondido da mesma forma), não era a minha culpa , meu coração é que não era desta pessoa .
    Os anos se passaram , minha vida mudou muito (agora faço trabalhos voluntários e artesanatos)hoje posso dizer que sou quase feliz , tenho uma vida estável , posso me dedicar as artes (que é a minha grande paixão)e o meu amigo , eu tenho muita fé que se um dia ele for predestinado á mim eu serei a pessoa mais feliz do mundo .
    Agora vai um pequeno filminho que vai acontecer (pelo menos nos meus sonhos)
    Quero estar no orquidário (pois sou santista) na fonte da entrada do parque, vou estar com os olhos fechados e vou jogar uma moeda , pedirei que o meu grande amor venha ao meu encontro e me peça em namoro , quando abrir os olhos lá vai estar ele ,eu darei um grande beijo
    Aí, borboletas voarão... bom acho que devaneei demais ,só queria que eu o encontrasse em um momento mágico e não importa onde e quando o encontrarei mais espero poder viver esse amor por toda a eternidade

    ResponderExcluir
  8. Quem ganhou esse lindo presente???

    Daiane/ daianev.o87@gmail.com

    ResponderExcluir

Give us some sugar! Compartilhe suas doçuras conosco. Favor preencher com seu nome e e-mail, para podermos entrar em contato com vc!
Dona Ana Costa agradece e volte sempre!